tende a se normalizar - Mundo - iG" /

Chanceler hondurenho diz que situação no país tende a se normalizar

Tegucigalpa, 10 ago (EFE).- O chanceler do novo Governo de Honduras, Carlos López, disse hoje que seu país viveu uma crise com a deposição do presidente Manuel Zelaya, no dia 28 de junho, mas que agora a situação tende a se normalizar.

EFE |

"Este é um processo pelo qual estamos trabalhando muito intensamente, que é o manejo da situação política de Honduras. Eu acredito que já não podemos falar de crise, a crise foi no dia 28 de junho, agora falamos de uma situação que tende a se normalizar", disse López, em entrevista coletiva.

O funcionário disse que ainda não estabeleceu a data da chegada a Honduras de uma delegação de chanceleres de países da Organização dos Estados Americanos (OEA), mas reiterou que o secretário-geral do organismo, José Miguel Insulza, virá "como observador".

"Acredito que o senhor Isulza não é a pessoa importante nesta missão, mas os chanceleres", enfatizou.

O diplomata explicou que esta semana definirá a data da chegada da missão da OEA e que o diálogo para buscar uma solução pacífica à crise derivada da destituição de Zelaya não é excludente.

Nesse sentido, disse que existe a possibilidade de participação de representantes de Zelaya no diálogo.

Acrescentou que a agenda dos chanceleres da OEA "é objeto de elaboração com a participação de diferentes atores", com a mediação do chanceler da Costa Rica, Bruno Stagno, e a Chancelaria de Honduras.

López disse que "a parte final da proposta feita pelo presidente da Costa Rica, Ócar Arias, está sendo examinada cuidadosamente e que tudo será observado, absolutamente tudo, inclusive o respeito à soberania do Estado e o respeito à Constituição e suas leis". EFE gr/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG