O ministro de Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, condenou o duplo atentado que matou 12 pessoas neste domingo na Argélia, incluindo um engenheiro francês.

"Acabo de saber do duplo atentado que enlutou a Argélia causando a morte de várias pessoas, entre elas um cidadão francês. Quero expressar minha indignação e minha absoluta condenação a esta violência terrorista cega, que não tem nenhuma justificativa".

"Meus pensamentos estão com as famílias e os amigos das vítimas, tão injusta e cruelmente golpeadas. Também estão com o povo e as autoridades da Argélia, que combatem com valentia e determinação a praga do terrorismo. Sua luta é nossa".

O duplo atentado matou um engenheiro francês, seu motorista argelino e vários membros das forças de segurança e da defesa civil, na região de Lajdaria, a leste de Argel.

O alvo principal do ataque foi o automóvel do engenheiro, que explodiu ao passar sobre uma bomba quando saía de uma obra da companhia francesa Razel, para a qual trabalhava em um projeto de reparação de via férrea, perto da estação ferroviária de Beni Amran.

As demais vítimas morreram na explosão de uma segunda bomba, quando corriam para socorrer o veículo do engenheiro.

hz/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.