Chanceler francês chega à Geórgia para confirmar retirada de tropas russas

Tbilisi, 9 out (EFE) - O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, chega hoje à Geórgia para corroborar a retirada das tropas russas da zona de segurança adjacente às regiões separatistas da Ossétia do Sul e da Abkházia. Kouchner, em sua terceira visita ao país nos últimos dois meses, irá na sexta-feira à cidade de Gori, uma das mais afetadas pelo conflito entre Rússia e Geórgia, e que se encontra a poucos quilômetros da Ossétia do Sul. O chefe da diplomacia francesa aproveitará sua visita a Gori para se adaptar ao trabalho da missão de observadores civis da União Européia (UE) que substitui as forças de paz russas. Além disso, se reunirá com o presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, e com outros altos funcionários do Governo local. Serão realizadas conversas para elaborar uma postura única sobre o cumprimento do acordo de cessar-fogo e retirada de tropas, disse Ekaterine Tkeshelashvili, ministra de Exteriores georgiana, durante uma reunião com embaixadores dos 27 países-membros da UE. O Ministério do Interior da Geórgia confirmou na véspera que as tropas russas tinham se retirado definitivamente da faixa de segurança que separa as regiões separatistas do território administrado por Tbilisi. Segundo o acordo assinado no início de setembro pelos presidentes russo, Dmitri Medvedev, e francês, Nicolas Sarkozy, a Rússia tinha até a meia-noite desta sexta-feira para retirar suas tropas da zona. No entanto, a chanceler georgia...

EFE |

Em qualquer caso, os observadores civis europeus, que não usam armas de fogo e permanecerão na zona por ao menos um ano, assumiram hoje sozinhos as funções de segurança na zona.

Após a retirada das tropas russas, espera-se que, nos próximos dias, cerca de 40 mil deslocados georgianos retornem às localidades que ficam na zona de segurança adjacente à Ossétia. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG