Chanceler espanhol visita o Brasil para incentivar acordos empresariais

Brasília, 30 jul (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, faz hoje uma visita ao Brasil para estreitar as relações políticas e propiciar novas oportunidades de negócios para as empresas espanholas.

EFE |

Moratinos chegou nesta quarta-feira a Brasília após uma visita de três dias a Caracas encerrada em uma reunião com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, e com a assinatura de acordos por parte da Repsol YPF e do consórcio Iberdrola-Elecnor.

O ministro espanhol vem ao Brasil acompanhado por uma delegação de empresários que participarão hoje de um fórum com representantes de companhias brasileiras para tratar de possíveis projetos de cooperação.

Devido ao adiamento da reunião com Chávez para ontem, a visita de Moratinos ao Brasil ficou reduzida a apenas um dia.

O chanceler espanhol terá hoje um encontro no Palácio Itamaraty com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, com quem repassará as relações bilaterais e assuntos de caráter regional como a crise de Honduras.

Não há previsão de um encontro entre Moratinos e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se reunirá com a primeira vice-presidente do Governo espanhol, María Teresa Fernández de la Vega, durante sua viagem pela América do Sul marcada para a semana que vem.

Com a agenda mais curta, Moratinos também não se reunirá com a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência nas eleições de 2010, Dilma Rousseff.

Uma das metas da visita do ministro espanhol é estabelecer novas áreas de colaboração empresarial, apesar de não haver previsão para a assinatura de nenhum grande acordo de envergadura depois dos firmados na Venezuela.

A Espanha considera o Brasil como um país que oferece grandes oportunidades. O fato de Lula ter apresentado o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) ao empresariado espanhol durante sua visita a Madri em setembro de 2007 contribui para tal ponto de vista.

O investimento direto de empresas espanholas no Brasil nos últimos 15 anos chegou a 20 bilhões de euros, em cifra superada apenas pela soma investida por companhias americanas.

Mais de 300 empresas espanholas têm negócios no Brasil, especialmente em setores como o de infraestrutura, telecomunicações e energia.

Do Brasil, Moratinos volta a Madri, onde chega na sexta-feira para uma reunião do Conselho de Ministros espanhol. EFE cpg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG