Quito, 9 abr (EFE).- Ricardo Patiño, ministro das Relações Exteriores do Equador, país que ocupa a Presidência rotativa da União de Nações Sul-americanas (Unasul), disse hoje acreditar que o Brasil informará o mais rápido possível ao organismo sobre o acordo militar que tramita com os Estados Unidos.

"Tenho certeza de que o Brasil informará o mais rápido possível.

Achamos que é importante fazer isso, porque há um acordo entre os países da Unasul de oferecer informação mutuamente sobre qualquer tema que tenha a ver com assuntos militares, de segurança", disse Patiño a jornalistas.

Acrescentou que prevê realizar na semana que vem uma viagem por alguns países da Unasul, e, embora não tenha especificado quais visitará, descartou passar pelo Brasil.

"Não podemos ir ao Brasil por um problema de agenda, mas na (viagem) seguinte iremos lá e apresentaremos a necessidade de que a informação seja fornecida", comentou, sem anunciar datas nem mais detalhes.

No início da semana, o secretário adjunto para Assuntos do Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado americano, Arturo Valenzuela, confirmou, em Quito, que seu país negocia com o Brasil um acordo militar e de segurança, mas afirmou que ainda "não está concretizado". EFE sm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.