Chanceler do Equador confirma reunião de Correa e Uribe em Cancún

Quito, 19 fev (EFE).- O chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, confirmou hoje que os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Colômbia, Álvaro Uribe, se reunirão em Cancún, no México, no marco da Cúpula do Grupo do Rio, prevista para os próximos 22 e 23 de fevereiro.

EFE |

A confirmação foi feita em entrevista coletiva na Presidência da República, na qual assinalou que Correa também aproveitará a reunião de Cancún para manter uma reunião com o presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera.

Patiño considera que as relações diplomáticas entre Quito e Bogotá "estão normalizadas", embora não reestabelecidas em seu mais alto nível ao não existir, por enquanto, embaixadores designados.

Correa e Uribe se encontraram na semana passada, em Quito, durante uma reunião extraordinária da União de Nações Sul-americanas (Unasul) para coordenar a ajuda para o Haiti, atingido por um terremoto, mas não mantiveram um encontro bilateral.

Será a primeira visita de Uribe ao Equador depois que Correa rompesse relações diplomáticas com Bogotá por considerar que a Colômbia violou a soberania do país, em março de 2008, depois que militares bombardeassem um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano.

Nessa operação, morreram pelo menos 26 pessoas, entre estas o então porta-voz internacional das Farc, conhecido como "Raúl Reyes".

Após vários meses de tensão, o processo de normalização das relações diplomáticas começou em setembro de 2009, em Nova York, com a elaboração do "Mapa de Caminho".

Em novembro, os Governos designaram seus encarregados de negócios.

O titular da diplomacia equatoriana indicou na entrevista que ainda há "temas sensíveis" entre Quito e Bogotá, que têm a ver com a informação relacionada com o bombardeio na região de Angostura, em março de 2008, pois o Equador espera ainda que se entregue a informação "sobre os famosos computadores de 'Reyes'", disse.

Pela falta desta informação, ressaltou Patiño, ainda não se restabelecem completamente as relações diplomáticas.

O ministro afirmou que tem expectativa que "em breve" sejam atendidas as aspirações do Equador no tema relacionado com a entrega da informação.

Patiño acrescentou que a reunião entre Correa e Uribe poderia ocorrer na segunda-feira à tarde e confirmou que não está prevista a nomeação de embaixadores. EFE sm/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG