Chanceler diz que não há pressa para reunião entre Chávez e Obama

Caracas, 6 nov (EFE).- O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, disse hoje que ninguém está apressado nem desesperado perante uma possível reunião entre o chefe de Estado venezuelano, Hugo Chávez, e o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama.

EFE |

"Tudo tem seu tempo, sua velocidade, e não se deve cair na tentação de especular. Esperemos, tudo tem seu tempo e ninguém está apressado nem desesperado", disse à imprensa.

Na última quarta-feira, o presidente da Comissão de Política Externa da Assembléia Nacional, Roy Daza, disse que uma reunião entre Chávez e Obama "acontecerá muito mais rápido do que as pessoas acreditam", "Não caiamos na tentação das especulações", afirmou Maduro, que frisou que com a vitória de Obama "pela primeira vez na história da humanidade se abre a possibilidade de que exista um mundo sem impérios", o que resultaria em "uma paz permanente".

O chanceler também respondeu com um "tudo tem seu tempo" ao eventual retorno à Venezuela do embaixador dos EUA Patrick Duddy, expulso por Chávez em 11 de setembro.

"Não tenhamos pressa, esperemos que as coisas evoluam e trabalhemos para que sigam positivamente, em cada etapa se tomarão decisões que correspondam a nosso desejo de que tenhamos uma América onde todos nós sejamos tratados como iguais", acrescentou.

Para o chanceler, com Obama, a América Latina "deve ser vista de outra maneira" e, assim, se desenvolverão "relações de novo tipo, sobre a base do respeito e da igualdade" e com "uma agenda construtiva". EFE ar/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG