Teerã - O chanceler iraniano, Manouchehr Mottaki, assegurou que seu país estudará a mensagem de tom conciliador enviada na sexta-feira pelo presidente americano, Barack Obama, ao povo do Irã.

"É lindo que a festividade do Noruz (ano novo) seja aproveitada para enviar uma mensagem de paz e amizade, mas a respeito de alguns outros aspectos incluídos, devemos avaliar", disse Mottaki, em declarações publicadas pela imprensa local.

As palavras de Mottaki abrem espaço para reflexão, depois que a mensagem de Obama surpreendeu os iranianos em pleno período de festa.

Em uma das primeiras reações oficiais, um assessor do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse à Agência Efe que seu país recebia "de boa fé" as palavras do líder, mas que considerava que eram insuficientes e que eram necessários passos adiante mais concretos.

Segundo o canal iraniano "PressTV", o líder supremo da revolução, aiatolá Ali Khamenei, poderá responder a Obama hoje durante seu discurso por ocasião do Noruz.

EUA e Irã romperam seus laços diplomáticos em abril de 1980, uma vez consolidada a Revolução Islâmica que derrubou a monarquia pró-ocidental do último xá de Pérsia, Mohammed Reza Pahlevi.

Leia também:

Leia mais sobre EUA - Irã

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.