La Paz, 12 set (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, disse hoje que os problemas do país serão solucionados internamente, em alusão às afirmações do presidente venezuelano, Hugo Chávez, de apoiar um movimento armado caso seu colega Evo Morales fosse deposto ou morto.

"Os problemas entre os bolivianos serão solucionados entre nós", limitou-se a dizer Choquehuanca quando questionado por jornalistas sobre as declarações de Chávez.

Sobre se o Governo da Bolívia reagirá de alguma forma às declarações do líder da Venezuela, o chanceler disse apenas que "pela via diplomática".

O presidente Hugo Chávez disse hoje que se Evo Morales fosse deposto ou morto, devido à onda de protestos violentos contra seu Governo, seria dado "dando sinal verde para (o presidente venezuelano) apoiar qualquer movimento armado na Bolívia".

A situação de conflito na Bolívia se agravou hoje, principalmente na região amazônica de Pando, onde o Governo de Evo Morales declarou estado de sítio pela violência no departamento (estado). EFE lav/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.