Chanceler diz não saber sobre visita de membros das Farc à Nicarágua

Manágua, 24 jul (EFE).- O chanceler da Nicarágua, Samuel Santos, assegurou hoje não saber se um grupo de rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) esteve este fim de semana em Manágua, como assegura a imprensa local.

EFE |

"Não tenho a menor idéia", enfatizou o ministro em declarações à imprensa sobre a suposta visita ao país de seis guerrilheiros das Farc, aparentemente convidados a participar do aniversário da revolução popular sandinista, no sábado passado.

O jornal "La Prensa" de Manágua publicou esta semana que fontes extra-oficiais tinham confirmado ao diário uma reunião entre o presidente Daniel Ortega e uma delegação das Farc.

Em sua edição de hoje identifica alguns dos guerrilheiros como "Ivan Martínez", "Pablo Catatumbo", "Pastor Alape" e "Rodrigo Granda".

Durante um improvisado encontro com a imprensa na Chancelaria, Santos ressaltou que não podia opinar sobre uma informação de que não tem conhecimento.

"Eu não posso afirmar nada que não conheça. Aqui não tenho nenhuma informação sobre isso", disse Santos diante da insistência dos jornalistas.

O Governo da Nicarágua "é especialmente cuidadoso com o direito internacional, mas temos o direito e não temos por que pedir permissão a ninguém para lutar pela paz e isso já foi reiterado pelo presidente (Daniel) Ortega", comentou Santos. EFE fm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG