Chanceler da UE marca reunião com Irã em 5 de dezembro

Ashton concorda em encontrar negociador iraniano, mas pede que conversas aconteçam na Áustria ou na Suíça, e não na Turquia

iG São Paulo |

A chefe das Relações Exteriores da União Europeia, Catherine Ashton, concordou em encontra o mais alto negociador do Irã em 5 de dezembro para discutir o programa nuclear do país persa, disse nesta sexta-feira um diplomata da UE.

Após consultas às seis potências mundiais envolvidas nas negociações com o Irã - Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha - Ashton escreveu ao negociador-chefe iraniano, Saeed Jalili, propondo um encontro na Áustria ou na Suíça. Ela não aceitou realizar o encontro em Istambul, na Turquia, local sugerido pelos iranianos.

"O encontro será em algum outro lugar da Europa, mais provavelmente na Suíça. Um segundo encontro também pode ser proposto para Istambul", afirmou o diplomata, que não quis ser identificado. Se o encontro se confirmar, será a primeira vez em mais de um ano que o Irã concorda em discutir o seu programa nuclear,

A pressão para que o Irã volte à mesa de negociações aumentou desde que a ONU, os Estados Unidos e a União Europeia passaram a impor sanções mais severas ao país, em junho.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e outros líderes do país minimizaram as sanções, mas há indicações de que elas tiveram um impacto, inclusive uma grande queda no valor da moeda iraniana. Assim, os esforços de ambos os lados para avançar nas negociações aumentaram nos últimos meses.

Com a crescente probabilidade de o encontro acontecer, Ahmadinejad reiterou recentemente que o Irã não irá negociar seu direito de desenvolver sua tecnologia nuclear, mas não descartou totalmente uma discussão sobre o programa de enriquecimento de urânio.

Os negociadores ocidentais dizem que não se opõem ao Irã possuir um programa nuclear para fins civis, mas querem demonstrações absolutas de que tal projeto não será usado como uma cortina de fumaça para enriquecer urânio a um nível capaz de servir para a criação de bombas atômicas.

Se 5 de dezembro for confirmada como a data do encontro, e um local for acertado, as negociações podem durar por até três dias com representantes das seis potências mundiais presentes, disseram diplomatas da UE.

Ashton, escolhida como chefe dos assuntos externos da UE em dezembro passado, recebeu das seis potências mundiais - constituídas pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU somados à Alemanha - a incumbência de negociar com o Irã. Ela disse que todos os assuntos, inclusive o programa de enriquecimento de urânio, devem estar à mesa para debate.

Com Reuters e AP

    Leia tudo sobre: uniao europeiairãprograma nuclearsançõeseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG