O ministro britânico das Relações Exteriores, David Miliband, anunciou nesta segunda-feira à noite, na localidade de Ramallah (Cisjordânia), que reduzirá sua visita ao Oriente Médio para participar, na próxima quarta, da votação de um projeto de lei antiterrorista no Parlamento, em Londres.

"Há uma votação no Parlamento (...) e isso significa que eu me vejo obrigado a encurtar minha visita", disse Miliband, após um encontro com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad.

Em conseqüência, foram cancelados os encontros que o chanceler britânico teria, na terça-feira, em Jerusalém, com vários dirigentes israelenses, entre eles, o premier Ehud Olmert.

O projeto de lei antiterrorista que o Parlamento britânico deve votar prevê o aumento de 28 para 42 dias do período máximo durante o qual um suspeito poderá ser mantido em prisão provisória, dentro de uma investigação antiterrorista.

Contra essa medida, já se manifestaram as organizações de defesa dos direitos humanos e os principais partidos da oposição, conservadores e liberais democratas, e, sobretudo, uma parte dos próprios deputados trabalhistas, Partido da situação.

Antes de seu desembarque, hoje, nos territórios palestinos, Miliband fez uma visita de 24 horas a Beirute.

pfm/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.