Um grupo de pessoas céticas com relação aos efeitos da homeopatia encenou uma overdose massiva de remédios homeopáticos em 13 cidades britânicas para denunciar a falta de provas científicas sobre a eficácia dos tratamentos e tentar provar a ineficiência dos medicamentos. Os manifestantes tomaram frascos inteiros de remédios homeopáticos em frente a lojas de uma rede de farmácias nas cidades de Londres, Liverpool, Manchester, Edimburgo, Glasgow, entre outras.

O protesto foi organizado pelo grupo Sociedade Merseyside de Céticos (MSS, na sigla em inglês).

Os manifestantes pediram à rede de drogarias Boots para interromper a venda de remédios homeopáticos em suas lojas, alegando que os mesmos são "um absurdo científico".

"Eu acredito que eles devam estar vendendo pílulas de açúcar para os doentes. A homeopatia não funciona melhor do que um placebo, Os remédios são tão diluídos que não há nada neles", afirmou Michael Marshall, porta-voz da MSS.

'Mau gosto'
A Sociedade de Homeopatas da Grã-Bretanha classificou a demonstração como um "trote".

"Esse é um trote publicitário pouco aconselhável, de mau gosto, que não contribui em nada para o avanço do debate científico sobre a forma como a homeopatia funciona", disse a diretora da Sociedade, Paula Ross.

Segundo ela, os manifestantes não devem sofrer reações adversas por terem tomado uma grande quantidade de remédios homeopáticos.

Já o diretor de padrões profissionais da Boots afirmou que a rede segue as regras da indústria farmacêutica para a venda de homeopatia.

"A homeopatia é reconhecida pelo NHS (o sistema nacional de saúde britânico) e muitos profissionais da saúde e nossos clientes optam por usar remédios homeopáticos", disse.

De 2005 a 2009, o NHS, sistema nacional de saúde britânico, gastou cerca de £12 milhões em tratamentos homeopáticos, segundo um levantamento encomendado pela rede de televisão Channel 4.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.