César Cielo ganha bronze para o Brasil na natação

Em uma das provas mais disputadas dos Jogos Olímpicos de Pequim, o nadador brasileiro César Cielo conquistou nesta quinta-feira (horário local, noite de quarta no Brasil) a medalha de bronze ao chegar empatado com o americano Jason Lezak na terceira posição dos 100m livre. Cielo marcou o tempo de 47s67, novo recorde sul-americano, e ganhou a quarta medalha de bronze do Brasil em Pequim - as outras três foram no judô.

BBC Brasil |

O vencedor da prova foi o francês Alain Bernard, com o tempo de 47s21. A medalha de prata ficou com o australiano Eamon Sullivan, atual recordista mundial da prova, que terminou 11 centésimos de segundo atrás do francês.

Assim como Cielo, Lezak - que havia se destacado na conquista do ouro pela equipe americana no revezamento 4x100m livre - também levou o bronze.

Na largada, o brasileiro demonstrou uma de suas principais qualidades: o poder de reação ao sinal da partida - Cielo foi o terceiro mais rápido a pular na piscina.

Ao final dos primeiros 50 metros, o brasileiro ainda mantinha a posição, atrás de Sullivan e Bernard. No trecho final, Lezak se aproximou de Cielo e os dois bateram na chegada exatamente no mesmo centésimo de segundo.

Fim de jejum
Aos 21 anos, César Cielo ainda é apontado como candidato a outra medalha na prova dos 50m livre, que será decidida no próximo sábado (noite de sexta no Brasil).

O brasileiro treina e estuda em Auburn, nos Estados Unidos, e foi o primeiro nadador do país a completar a prova dos 50m livre com um tempo abaixo da marca de 22 segundos.

A medalha de Cielo devolve a natação brasileira ao pódio olímpico, depois de um jejum na Olímpiada de Atenas-2004.

O bronze de Pequim foi a décima medalha da natação para o Brasil em Jogos Olímpicos - agora, são três de prata e sete de bronze no total.

Em provas individuais, o país não conquistava uma medalha olímpica na natação desde Atlanta-1996, quando Fernando Scherer e Gustavo Borges também conquistaram o bronze.

Gustavo é o maior medalhista da natação brasileira em Olimpíadas, com duas pratas (em Barcelona-92 e Atlanta) e dois bronzes (em Atlanta e, com a equipe do revezamento 4x100m livre, em Sydney-2000).

Em outra prova realizada nesta quarta-feira no Centro Aquático Nacional de Pequim (o Cubo D'Água), o brasileiro Thiago Pereira se classificou para a final dos 200m medley com o terceiro melhor tempo.

Na final, Thiago terá pela frente o fenômeno da natação americana Michael Phelps, favorito na prova, que já ganhou cinco medalhas de ouro em Pequim e se tornou na China o maior vencedor da história dos Jogos Olímpicos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG