(embargada até 18h de Brasília) Washington, 16 jun (EFE).- Cientistas suecos descobriram que o cérebro dos homossexuais é parecido com o de pessoas do sexo oposto ao de sua orientação, segundo um artigo publicado hoje pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Dito de outra forma, o cérebro de um homem homossexual teria semelhanças com o de uma mulher, enquanto o de uma lésbica seria similar ao de um homem hetero.

Os cientistas Ivanka Savic e Per Lindström explicam que essa similaridade se expressa em uma leve assimetria hemisférica.

Nos homens hetero e mulheres homo, o hemisfério direito tem um tamanho maior que o esquerdo.

Essa diferença não ocorre no cérebro dos homens gays e das mulheres hetero, destacam os cientistas, do Departamento de Neurociência do Instituto Karolinska, em Estocolmo.

A análise nas tomografias de emissão positrônica (PET) feitas em 90 homens e mulheres homossexuais e heterossexuais também revelaram que a conexão da amígdala cerebral das lésbicas é parecida com a dos homens heterossexuais. Já nos gays, essa conexão é similar à das mulheres heterossexuais.

No cérebro, a amígdala, uma massa do tamanho de uma amêndoa localizada na parte interna dos lóbulos temporários, controla as reações vinculadas ao medo, assim como as secreções hormonais do sistema endócrino.

"Os resultados (...) sugerem uma relação com fatores neurobiológicos", dizem os cientistas em seu artigo. EFE ojl/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.