Cérebro e punhos se unem em novo esporte que mistura xadrez e boxe

BERLIM - Nikolay Sazhin quase derrubou seu oponente com um soco no queixo no segundo round, mas teve que mover sua rainha para vencer a partida.

AP |

Quando ele moveu um bispo diante de mil pessoas numa noite de sábado, se tornou o primeiro campeão mundial de Boxe Xadrez, um esporte hibrido que combina cinco rounds de pugilismo e 24 minutos de xadrez.

"É a união do jogo mental número um e da luta número um", disse Iepe Rubingh, 32, criador do esporte.


Campeonato mundial de Boxe Xadrez: para lutar é preciso saber jogar xadrez   / AP

A inspiração de Rubingh foi "Cold Equator", um quadrinho francês de 1992 no qual dois boxeadores peso pesado lutam durante 12 rounds e então jogam uma partida de xadrez de 45 horas.

"Isso não seria funcional, então tive que pensar num formato melhor", disse Rubingh.

Sua versão do esporte tem um tabuleiro eletrônico que permite que o público acompanhe a ação em dois grandes telões.

Em 2003, cerca de 800 pessoas apareceram para assistir um combate em Amsterdã.

"Foi uma catástrofe. Eu perdi minha rainha na segunda rodada", ele disse.

Mas perder não impediu que ele seguisse atrás de seu sonho.

O holandês voltou à Berlim, onde vive há mais de uma década, e se pôs a achar lutadores que também soubessem jogar xadrez.

    Leia tudo sobre: alemanhaap

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG