Cérebro do 11/9 vai confessar autoria dos atentados

O suposto cérebro dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos e seus quatro cúmplices presumíveis vão confessar a autoria dos ataques, anunciou nesta segunda-feira o juiz que preside a audiência, em um tribunal militar da base naval de Guantánamo, em Cuba.

AFP |

O juiz Stephen Henley leu nesta segunda-feira uma declaração expressando a vontade de Khaled Cheikh Mohammed e os outros quatro réus de confessar a autoria dos atentados que deixaram quase 3 mil mortos em Nova York e Washington.

"Os acusados decidiram retirar todos seus recursos e confessar", declarou o juiz Henley. "Não queremos perder tempo", justificou, por sua vez, o principal acusado.

A decisão surpreendente dos cinco réus ocorreu após a retomada das audiências pelo Exército norte-americano na base naval de Guantánamo, em uma área remota de Cuba controlada pelos Estados Unidos.

Presos na base de Guantánamo, complexo penitenciário que deve ser fechado em breve pelo presidente eleito americano, Barack Obama, o suposto cérebro dos atentados de 11 de setembro e seus quatro cúmplices são acusados de crimes de guerra, o que é passível de pena de morte.

As audiências ocorreram como agendado até o momento, apesar de a mudança no governo dos Estados Unidos tornar improvável que o julgamento dos réus seja feito um dia na base.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que assume o cargo em 20 de janeiro, disse que fechará a prisão de Guantánamo e julgará os detentos nas cortes civis e militares que já existem no país, em vez de usar os tribunais especiais que foram criados em Guantánamo pelo atual presidente George W. Bush.

Presença de parentes das vítimas

Antes de o juiz Henley ler esta declaração, foi realizada uma audiência preliminar para preparar o julgamento dos cinco réus. Pela primeira vez, parentes de vítimas puderam assistir à audiência. O Pentágono sorteou cinco parentes de vítimas autorizados a assistir aos debates.

Leia mais sobre 11 de setembro

    Leia tudo sobre: 11 de setembro11/09

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG