Cerca de 9 mil pessoas protestam em Belgrado contra prisão de Karadzic

Belgrado, 29 jul (EFE).- Cerca de nove mil pessoas se reuniram hoje no centro de Belgrado para protestar contra a detenção do suposto criminoso de guerra e ex-líder servo-bósnio Radovan Karadzic.

EFE |

Os atos foram convocados pelo ultranacionalista Partido Radical Sérvio (SRS), segundo estimativas da Polícia divulgadas pela emissora de rádio "B92".

No entanto, as estimativas da agência sérvia "Beta" são de que o número de participantes pode chegar a dez mil.

O número de manifestantes é muito menor do que o esperado pelos organizadores, que tinham anunciado que cerca de 100 mil pessoas participariam do ato, que começou às 19h (14h de Brasília).

Os participantes gritam o nome de Karadzic e ofensas contra o presidente da Sérvia, Boris Tadic.

"Liberdade para a Sérvia" é o lema do protesto que, segundo o SRS, pretende mostrar "a resistência ao regime ditatorial de Boris Tadic", o presidente sérvio pró-europeu.

Os manifestantes levam bandeiras do SRS e da Sérvia e cartazes com fotos de Karadzic e do líder dos "radicais", Vojislav Seselj, que é julgado perante o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia.

O também opositor e nacionalista Partido Democrático da Sérvia (DSS), do ex-primeiro-ministro Vojislav Kostunica, e seu aliado Nova Sérvia (NS), de Velimir Ilic, expressaram seu apoio ao protesto.

A Polícia sérvia estabeleceu rígidas medidas de segurança e reforçou a presença de agentes nas ruas para evitar incidentes.

Segundo a B92, antes do início do protesto, os agentes inspecionaram com cachorros a Praça da República para detectar se havia explosivos.

A Polícia protege todas as instalações importantes da cidade e os lugares nos quais pode haver alterações da ordem pública.

Muitos agentes formam vários cordões em frente ao departamento especial de crimes de guerra do Tribunal de Belgrado, onde se encontra Karadzic.

A segurança em várias sedes diplomáticas também foi reforçada depois que grupos violentos atacaram a embaixada dos Estados Unidos e de outros países ocidentais durante um protesto de centenas de milhares de pessoas contra a proclamação da independência do Kosovo, em fevereiro.

O SRS assegurou que o protesto é "pacífico e digno" e informou que os filiados por partido vigiarão para que tudo transcorra em ordem.

Depois da concentração na Praça da República, durante a qual expressaram suas exigências às autoridades, os manifestantes anunciaram uma marcha pelas ruas da capital, mas não especificaram o trajeto.

Karadzic foi detido no dia 21 nas proximidades de Belgrado, onde vivia sob identidade falsa.

Espera-se agora que seja extraditado ao TPII, em Haia, onde se realizará o processo contra o ex-líder político servo-bósnio, acusado de genocídio e de outros crimes contra a humanidade cometidos durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). EFE sn/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG