Cerca de 500 imigrantes ilegais chegam por mar a ilhas italianas

Roma, 22 jun (EFE).- Cerca de 500 imigrantes ilegais chegaram hoje às ilhas de Sardenha e Lampadosa, enquanto um iraquiano foi encontrado morto, junto com outras cinco pessoas, no baú de um caminhão que chegou ao porto de Veneza em um navio procedente da Grécia.

EFE |

Segundo fontes policiais, o iraquiano tinha cerca de 30 anos e foi encontrado depois que os outros cinco imigrantes - três iraquianos, um iraniano e um marroquino - pediram socorro à tripulação do navio mercante, que tinha zarpado do porto de Patrasso, na Grécia.

O calor foi apontado como provável causa da morte do iraquiano, já que várias garrafas de água vazias foram encontradas no esconderijo.

De acordo com a Polícia, os sobreviventes foram levados para um centro médico de Mestre, perto de Veneza.

Aproveitando o bom tempo no Mediterrâneo, nos últimos dias chegaram às praias do sul de Sardenha um total de 110 imigrantes ilegais, todos argelinos.

Os argelinos, que viajaram em várias barcas, foram interceptados pela Polícia Alfandegária. Todos foram transferidos para um centro de ajuda da ilha.

Outros 374 imigrantes indocumentados, que viajavam em 11 velhas barcas, foram interceptados em águas da ilha de Lampadosa, a mais próxima da costa africana, por unidades da Guarda Litorânea e da Guarda Fiscal.

Com estas últimas interceptações, já passa de 1.500 o número de imigrantes ilegais que chegaram à costa italiana na última semana.

EFE jl/bm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG