Tamanho do texto

Washington, 11 set (EFE).- Cerca de 3 mil bandeiras lembram hoje, em Washington, as pessoas que morreram nos atentados de 11 de setembro de 2001, em um dia marcado por memórias.

Duzentos voluntários da organização Healing Field distribuíram durante toda a noite milhares de bandeiras americanas ao redor do Pentágono, onde hoje foi inaugurado um monumento construído em homenagem às vítimas.

As bandeiras foram colocadas para honrar a memória de cada uma das pessoas que morreram nos atentados terroristas cometidos quase simultaneamente no World Trade Center, em Nova York, e no Pentágono, em Washington.

Um quarto avião caiu naquele mesmo dia em um campo da zona rural de Shanksville, na Pensilvânia.

"Osama bin Laden achou que poderia mudar a América naquele dia", disse o diretor das atividades da Healing Field, Lori Oakason, "mas hoje ondeiam mais bandeiras do que nunca".

O presidente da organização, Paul Swenson, disse que, com este ato simbólico, quer que continue na memória de todo o mundo o que aconteceu em 11 de setembro de 2001.

"Aquelas pessoas que iam trabalhar naquele dia não esperavam nada extraordinário em sua jornada, e de repente o mundo mudou", lembrou Swenson.

O país lembra hoje com diversos atos os sete anos dos atentados terroristas.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, foi no começo da manhã ao Pentágono, onde inaugurou o primeiro monumento em memória das vítimas e assistiu a uma cerimônia com familiares. EFE elv/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.