Cerca de 250 pessoas morrem em conflitos em Darfur

CARTUM (Reuters) - Cerca de 250 pessoas morreram em ataques separados no sul de Darfur na última semana, informaram forças de paz nesta segunda-feira. Grande parte dos conflitos entre as tribos de Darfur tem suas raízes no controle de território e outras direitos tradicionais.

Reuters |

Mas fontes da Organização das Nações Unidas (ONU) disseram que as relações entre as tribos ficaram mais tensas após o conflito em Darfur em 2003, quando rebeldes não-árabes se armaram contra o governo, acusando Cartum de negligenciar a região.

Ativistas acusam o governo do Sudão de tentar armar grupos de algumas tribos envolvidas no conflito, comprando sua lealdade, para usá-los em uma ofensiva contra rebeldes.

A missão de paz conjunta da ONU e União Africana (Unamid) informou que mais de 100 pessoas morreram em um contínuo conflito entre dois grupos da tribo Gimir, perto do vilarejo do Saysban, no sul de Darfur.

A força de manutenção da paz acrescentou que entre 70 e 150 mortes foram registradas em um ataque à tribo árabe Habbaniya na última quinta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG