Cerca de 25% dos bebês de Pequim consumiram leite contaminado com melamina

Aproximadamente 25% dos bebês de Pequim consumiram o leite em pó contaminado com melanima, substância tóxica que causou a morte de quatro recém-nascidos no país, informou neste domingo a imprensa oficial chinesa.

AFP |

Ao todo, 74.000 das 308.000 famílias da capital chinesa entrevistadas afirmaram que seus filhos tomaram o leite contaminado antes que fosse retirado do mercado, segundo o jornal Beijing News.

Quatro bebês morreram e dezenas de milhares ficaram doentes na China por causa da melanima presente no leite.

Ainda de acordo com o Beijing News, 3.458 crianças foram hospitalizadas em Pequim com problemas renais. No total, 211.000 delas foram submetidas a exames na capital chinesa desde o início do escândalo do leite contaminado, em meados de setembro.

Na última quarta-feira, o ministério da Saúde da China anunciou que 3.654 crianças continuavam internadas no país por ter consumido leite contaminado com melanima. Destas, três estão em estado grave.

Por outro lado, apenas no dia 22 de outubro 46.700 pequenos tiveram alta do hospital depois de receber atendimento de desintoxicação, segundo dados do ministério.

No sábado, o primeiro-ministro Wen Jiabao prometeu "solenemente" que a China passará a obedecer as normas internacionais de segurança alimentar, referindo-se ao escândalo do leite contaminado no encerramento da cúpula Ásia-Europa (Asem), realizada na capital chinesa.

    Leia tudo sobre: alimentos contaminadoscontaminação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG