Cerca de 150 morrem em acidente de avião em Madri

Cerca de 150 pessoas podem ter morrido quando um avião de passageiros derrapou e saiu da pista durante a decolagem no aeroporto internacional de Barajas em Madri, Espanha, nesta quarta-feira. Um porta-voz dos serviços de emergência do país, Herbigio Corral, disse que apenas 28 pessoas sobreviveram ao desastre.

BBC Brasil |

Segundo a empresa aérea Spanair, que operava o vôo em parceria com a alemã Lufthansa, havia 173 pessoas a bordo - 164 passageiros e nove tripulantes.

Há informações conflitantes, porém, sobre o número de pessoas a bordo. Segundo o jornal El País, por exemplo, havia 175.

O avião MD 82 seguia para Las Palmas, nas Ilhas Canárias, no vôo 5022.

Segundo o correspondente da BBC em Madri Steve Kingstone, o avião saiu da pista no terminal 4 e derrapou para o gramado ao redor.

Há relatos de que o motor esquerdo teria se incendiado durante a decolagem. Imagens de TV mostraram fumaça saindo do local.

O correspondente da BBC informa, porém, que ainda não está claro se o avião explodiu no ar ou se sofreu um incêndio inicial que depois se espalhou pela aeronave.

As condições climáticas eram boas no aeroporto de Madri na hora do acidente.

70 ambulâncias
Bombeiros e dezenas de ambulâncias chegaram rapidamente ao local do acidente. A reportagem da BBC contou mais de 70 ambulâncias deixando o aeroporto. Imagens de TV mostraram várias pessoas sendo carregadas em macas.

O jornalista espanhol Manuel Moleno, que estava na região do aeroporto na hora do acidente, disse que o avião pareceu se desfazer em pedaços.

"Nós ouvimos um grande choque. Daí paramos e vimos muita fumaça", relatou o jornalista, que disse ter visto 20 pessoas saindo dos destroços do avião.

O comunicado da Spanair confirma que o vôo JK 5022 se envolveu em um acidente às 14h45 (9h45 no horário de Brasília).

Mas a companhia aéria sueca SAS, que controla a Spainair, afirmou mais tarde que o acidente teria ocorrido às 14h23.

De acordo com a Aena, empresa que administra o aeroporto, o avião deveria ter decolado às 13h.

As informações sobre as nacionalidades dos passageiros ainda não foram divulgadas.

O avião fazia um vôo codeshare com a empresa alemã Lufthansa, que informou estar investigando se havia alemães a bordo.

Premiê em férias
De acordo com um porta-voz do governo espanhol, o primeiro-ministro José Luis Zapatero interrompeu suas férias e está a caminho de Barajas.

O avião acidentado era um MD82, um modelo usado com freqüência em vôos dentro da Europa.

De acordo com o Chris Yates, especialista da BBC para assuntos aeronáuticos, a Spanair tinha um histórico de segurança muito positivo.

O governo espanhol decretou três dias de luto em Madri.

A Spanair divulgou um número de telefone (0034 800 400 200) para "facilitar informações" a familiares de passageiros que estavam a bordo do avião.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG