Cerca de 14 mil ficarão em tendas após terremotos em Papua Ocidental

Jacarta, 5 jan (EFE).- Cerca de 14 mil pessoas passarão hoje sua segunda noite em tendas de campanha após terem perdido neste domingo suas casas na série de terremotos, dois deles de mais de 7 graus na escala Richter, que atingiram a província indonésia de Papua Ocidental.

EFE |

Os desabrigados que não encontraram espaço com familiares escolheram lugares altos e protegidos para se instalar, com medo de que se repitam os tremores do dia anterior.

Dois tremores, de 4,8 e 4,9 graus, sacudiram hoje novamente a região, às 6h40 e 7h40 de Brasília, respectivamente, segundo dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos, que acompanha a atividade sísmica mundial.

Fontes de um hospital na capital provincial, de mesmo nome, indicaram que, das 261 pessoas atendidas após a série de terremotos, muitas delas com fraturas, apenas oito tinham ferimentos graves.

O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, encarregou no domingo seus ministros de Obras Públicas, Djoko Kirmanto; dos Transportes, Jusman Syafii Jamal, e de Assuntos Sociais, Bachtiar Chamsyah, de viajarem à zona afetada para tratar os problemas urgentes e elaborar um plano de reconstrução e reabilitação.

A ilha de Nova Guiné, cuja metade ocidental pertence à Indonésia, fica sobre o Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que é atingida por cerca de 7 mil tremores ao ano, na maioria moderados. EFE ind/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG