Cerca de 100 insurgentes morreram em dois dias em uma operação do Exército afegão em Kandahar, sul do país, afirmou neste sábado um general afegão que elevou o registro anterior de 56 mortos divulgado quinta-feira.

Centenas de soldados e policiais afegãos, apoiados pela Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) ligada à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), lançaram na quarta e na quinta-feira uma operação de "limpeza" dos talibãs mobilizados no distrito de Arghandab, a menos de 20 km de Kandahar, maior cidade do sul do país.

"As baixas inimigas foram muito elevadas. Os corpos de 94 inimigos foram encontrados no local", afirmou o general Sher Mohammad Karimi, chefe de operações do Exército afegão durante uma entrevista coletiva à imprensa.

"Cerca de 30 pessoas foram detidas, oito delas com armas nas mãos, que confessaram ter fugido da prisão de Kandahar", acrescentou.

No dia 13 de junho, um comando talibã atacou a prisão de Sarposa, em Kandahar e libertou entre 900 e 1.100 presos, entre estes 400 supostos talibãs.

As operações de busca continuam no distrito, segundo o militar.

A província de Kandahar, feudo dos talibãs, continua sendo seu principal baluarte.

sak/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.