Cerca da metade das crianças brasileiras vive em famílias pobres

Rio de Janeiro, 24 set (EFE).- Cerca da metade das crianças brasileiras são de famílias que vivem abaixo da linha da pobreza apesar dos avanços sociais conseguidos pelo país nos últimos dez anos, segundo um estudo divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

EFE |

O relatório de Sínteses de Indicadores Sociais 2008 indica que, no caso de domicílios com crianças até 17 anos, 46% dos brasileiros moram em famílias cuja renda mensal per capita é inferior a meio salário mínimo.

O estudo acrescenta a modo de comparação que 30% dos brasileiros são de famílias pobres.

O relatório se baseou nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), que entrevistou no ano passado cerca de 400 mil pessoas em 148 mil famílias de 851 municípios.

Os dados sobre o nível de vida das crianças são significativos caso se leve em conta que a porcentagem de famílias abaixo da linha da pobreza caiu de 31,8%, em 2002, para 23,5%, em 2007.

Em números absolutos, das cerca de 60,1 milhões de famílias brasileiras, 14,1 milhões eram consideradas pobres no ano passado e 28,1 milhões tinham pelo menos uma criança ou um adolescente em casa.

Segundo o estudo, as crianças brasileiras com menos de seis anos são as mais afetadas pelas carências do país em saneamento básico, principais causas da mortalidade infantil e de várias doenças.

Apesar de 62,4% dos domicílios brasileiros terem saneamento básico, entre as famílias com crianças menores de seis anos somente 54,5% dispõem desse serviço.

Para os analistas, a alta percentagem de crianças entre os setores mais pobres se deve ao fato de as famílias com menor renda serem as que mais têm filhos, e por causa de muitas mulheres se dedicarem a trabalhos domésticos e não gerarem renda.

Apesar de a histórica desigualdade da renda no Brasil ter diminuído nos últimos anos, o estudo constatou que as diferenças continuam enormes. EFE cm/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG