Cepal projeta queda maior na economia da América Latina

A Cepal (Comissão Econômica para América Latina e Caribe) divulgou nesta quarta-feira uma nova projeção para a economia da região, com queda de 1,7% no PIB (Produto Interno Bruto) em 2009. Em abril, a expectativa da Cepal era de retração de 0,3%.

BBC Brasil |

"A forte queda na demanda, tanto interna quanto externa, no quarto trimestre de 2008 e no primeiro trimestre de 2009, afetou as economias da América Latina e do Caribe. Por isso, a Cepal estima que o PIB da região cairá 1,7% em 2009", diz o comunicado.

No texto, o organismo ressalva, porém, que ao contrário de crises anteriores, os países estão agora menos endividados e com mais reservas internacionais, enquanto os sistemas financeiros apresentam um grau de exposição externa "relativamente baixo".

"Por isso, nesta oportunidade, não são problemas financeiros os que afetaram a região mais rapidamente e com maior aprofundamento. Ao contrário. Os impactos mais fortes são resultado do canal real", afirma o texto.

Comércio em queda

De acordo com a Cepal, "na última parte de 2008 e nos primeiros meses deste ano, observa-se uma significativa queda nos fluxos de comércio internacional, deterioração neste intercâmbio e retração nas remessas, elementos que tinham impulsionado o crescimento regional nos últimos anos".

Segundo a Cepal, a este quadro somaram-se a "elevada incerteza sobre o desenvolvimento da crise e a deterioração das expectativas sobre a recuperação das economias".

Gripe suína

O comunicado da Cepal diz ainda que a propagação da gripe suína teve impacto na atividade econômica de alguns países, especialmente em setores como turismo.

A Cepal afirma que a recuperação das economias na região "poderia começar no segundo semestre de 2009, apesar de partindo de níveis muito inferiores aos registrados no primeiro semestre de 2008".

A revisão da projeção para a economia latino-americana foi feita um dia depois de divulgados dados do IBGE confirmando que a economia brasileira, a maior da região, entrou em recessão técnica.

Em abril, a Cepal informou que a retração da economia brasileira seria de 1% em 2009, sendo uma das mais atingidas pelos efeitos da crise internacional. No comunicado desta quarta-feira, porém, o organismo não detalhou o desempenho projetado para cada país da região.

Leia mais sobre a América Latina

    Leia tudo sobre: cepal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG