urgente cooperação internacional para ajudar Haiti - Mundo - iG" /

Cepal pede urgente cooperação internacional para ajudar Haiti

Santiago do Chile, 13 jan (EFE).- A Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal) manifestou hoje sua solidariedade à população do Haiti após o terremoto que atingiu o país caribenho nesta terça-feira, e pediu urgente cooperação internacional para enviar ajuda humanitária às vítimas.

EFE |

Por meio de um comunicado, as Nações Unidas lembraram que o tremor no Haiti deixou milhares de mortos e centenas de desaparecidos, incluindo integrantes da Missão de Estabilização da ONU (Minustah).

Por isso, a secretária executiva da Cepal, a mexicana Alicia Bárcena, expressou suas "mais sentidas condolências e solidariedade" às vítimas haitianas e aos funcionários da ONU.

Bárcena ofereceu a máxima colaboração da Cepal tanto nas tarefas humanitárias imediatas como na posterior avaliação para iniciar o processo de reconstrução deste país.

"A Cepal apoiou o Haiti na avaliação de outros desastres junto com as Nações Unidas e o Banco Mundial. Estamos disponíveis para apoiar o povo haitiano mais uma vez e contribuir para sua pronta recuperação", afirmou Bárcena em carta dirigida ao presidente do Haiti, René Préval.

A destruição causada por este terremoto, de 7 graus na escala Richter, agrava uma situação extremamente precária no país caribenho que, em 2008, foi atingido por quatro ciclones. O total de perdas no Haiti por causa das tragédias climáticas naquele ano foi de cerca de US$ 900 milhões, o equivalente a 14,6% de seu PIB.

Nesta quarta-feira, o Exército brasileiro confirmou que pelo menos 11 militares do país participam da Minustah morreram em consequência do terremoto de ontem, e pelo menos outros cinco ficaram feridos.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no terremoto. EFE.

frf/id

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG