San Salvador, 15 mar (EFE).- Os centros de votação em El Salvador abriram hoje suas portas com normalidade às 7h (10h de Brasília) e deram início a um processo no qual cerca de 4,2 milhões de eleitores elegerão o sucessor do atual presidente, Elías Antonio Saca.

Enfrentam-se nas eleições o candidato da esquerda, Mauricio Funes, da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN), e o conservador Rodrigo Ávila, da governante Aliança Republicana Nacionalista (Arena).

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) inaugurou a votação pouco antes da abertura dos centros com um ato "simbólico", no qual convidou os cidadãos a participar e garantiu a transparência do processo.

"Dezessete anos após a assinatura dos acordos de paz, o Tribunal Supremo Eleitoral administrou oito processos eleitorais, três deles presidenciais, e em todos estes processos foi reconhecida a legitimidade dos resultados. Hoje, serviremos ao país da mesma forma", afirmou uma mensagem do presidente do órgão eleitoral, Walter Araujo.

O presidente da autoridade eleitoral expressou sua confiança em que, nesta votação, seja registrada uma participação semelhante à de 2004, quando 67,24% do eleitorado emitiram o voto.

"Com fé em Deus e na maturidade política de nosso povo, esperamos viver mais que uma jornada eleitoral pacífica, mas uma verdadeira festa cívica coroada com uma participação em massa", ressaltou.

Para as eleições de hoje, 4.226.479 salvadorenhos foram convocados a votar em 9.543 centros de votação, que permanecerão sob vigilância de mais de 18 mil policiais e 2 mil soldados.

Em muitos centros de votação, havia filas de pessoas horas antes da abertura, em um dia nublado e chovoso. A votação terminará às 17h (20h de Brasília).

O TSE deve começar a emitir os primeiros resultados oficiais a parir das 19h (22h de Brasília). EFE lb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.