Centro identifica 1a tempestade da temporada no Atlântico

NOVA YORK (Reuters) - O Centro Nacional de Furacões dos EUA disse que pode se formar na quarta-feira a primeira grande tempestade da atual temporada no Atlântico. A maioria dos modelos climáticos para os próximos cinco dias indica que uma depressão tropical irá avançar no sentido oeste-noroeste, passando um pouco ao norte das ilhas Virgens e rumando em seguida para a direção das Bahamas, a Costa Leste dos EUA e possivelmente o golfo do México, região produtora de petróleo.

Reuters |

Operadores do mercado energético, no entanto, dizem que ainda é cedo para especular se e onde o sistema atingiria algum litoral.

O Centro Nacional de Furacões prevê que a depressão ganhará força e se tornará dentro de 12 horas a primeira tempestade tropical desta temporada no Atlântico, com ventos de 63 a 117 quilômetros por hora. Se alcançar o status de tempestade tropical, será batizada de Ana.

Segundo o último boletim, o centro do sistema está 860 quilômetros a oeste de Cabo Verde, na costa oeste da África, e avança para oeste sobre o mar a quase 20 quilômetros por hora, com ventos regulares de aproximadamente 56 quilômetros por hora.

Na sua previsão para cinco dias, os meteorologistas dos EUA não preveem que ele chegue a virar um furacão.

A esta altura no ano passado, já haviam sido registradas cinco grandes tempestade tropicais no Atlântico.

Os mercados acompanham com atenção tempestades que possam afetar lavouras do sul dos EUA ou as instalações de gás e petróleo do golfo do México.

O Centro Nacional de Furacões disse também que está observando três frentes tropicais - uma na costa da Venezuela, outra cerca de 675 quilômetros a leste das Pequenas Antilhas e outra perto da costa oeste da África. Nenhuma delas, no entanto, têm mais de 30 por cento de chance de virar uma tempestade tropical nas próximas 48 horas.

(Reportagem de Scott DiSavino)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG