Centro Carter enviará 10 observadores a referendo boliviano

La Paz, 12 jan (EFE).- O representante do Centro Carter na Bolívia, Alejandro Nató, assinou hoje um convênio com o presidente da Corte Nacional Eleitoral (CNE) boliviana, José Luis Exeni, para enviar dez observadores ao referendo constitucional de 25 de janeiro.

EFE |

O organismo, dirigido pelo ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter, enviará a missão de observadores à consulta constitucional com a expectativa de que "seja realizada da forma mais transparente possível", afirmou Nató.

O argentino explicou que o Centro Carter, que entrou em contato com a missão de observadores da União Européia (UE) que já está na Bolívia, realizará um "trabalho conjunto" com todas as delegações internacionais que participarem da consulta.

O texto que será submetido a referendo dentro de duas semanas foi estipulado no Congresso entre o partido do presidente Evo Morales e parte da oposição, que conseguiu introduzir mais de 100 modificações ao projeto apresentado pela Assembléia Constituinte, de maioria governista.

Nató estimulou os atores políticos e sociais a enviar aos observadores as possíveis denúncias que forem vistas no processo eleitoral, que, disse, "serão canalizadas pelas vias correspondentes".

O representante do Centro Carter se mostrou satisfeito com que o "cenário de confronto", vivido em setembro na Bolívia com uma onda de protestos e conflitos sociais, "seja canalizado em um cenário eleitoral".

Exeni comemorou a chegada pela primeira vez na história dos observadores do Centro Carter à Bolívia o que, em sua opinião, corroborarão a "transparência do processo".

O Centro Carter publicará um relatório sobre o desenvolvimento da consulta dois dias após sua realização. EFE lav/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG