(atualiza com boletim das 18h de Brasília) Miami, 29 ago (EFE).- O Gustav, que hoje voltou a virar um furacão de categoria 1, continua avançando em direção às Ilhas Cayman com ventos máximos de 120 km/h, mas pode ficar ainda mais forte, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, com sede em Miami.

"Um avião de reconhecimento indica que o 'Gustav' ganhou intensidade e é outra vez um furacão", disse o NHC.

Segundo os meteorologistas do centro, o fenômeno meteorológico pode continuar se fortalecendo e chegar à categoria 3, quando seus ventos alcançariam entre 178 e 209 km/h.

"Está previsto um fortalecimento nos próximos dois dias e o 'Gustav' pode virar um furacão de categoria maior quando estiver perto de cruzar o oeste de Cuba", disseram os especialistas.

O furacão passará perto da região oeste de Cuba no sábado à tarde. Em seguida, chegará ao Golfo do México, tendo em sua rota o estado da Louisiana, região que, em 2005, foi arrasada pelo "Katrina".

Às 18h (de Brasília) desta sexta-feira, o "Gustav" se encontrava 160 quilômetros a leste das Ilhas Cayman e 610 quilômetros a lés-sudeste do oeste de Cuba.

No momento, o furacão se desloca para noroeste a 19 km/h e, se permanecer nesta trajetória, ainda hoje seu olho deve passar perto das ilhas Cayman.

Por sua vez, "Hanna", a oitava tempestade tropical da temporada, atualmente com ventos de 85 km/h, deve virar furacão no domingo, mas, entre esta sexta-feira e amanhã, deve passar ao norte das Ilhas Virgens e de Porto Rico.

Depois, provavelmente atingirá o arquipélago das Bahamas, a partir da próxima quarta-feira. EFE sob/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.