Centenas protestam em Caracas contra impugnação de candidatos

CARACAS (Reuters) - Centenas de venezuelanos saíram em passeata neste sábado em Caracas para protestar contra uma medida, ratificada pela Justiça, que impede dezenas de opositores de inscrever suas candidaturas nas eleições regionais de novembro, nas quais o presidente Hugo Chávez pretende manter sua maioria. A decisão, tomada por um funcionário encarregado de combate à corrupção, impede que os mais conhecidos candidatos opositores disputem a eleição, incluindo Leopoldo López, prefeito de um rico município e que deseja disputar a prefeitura de Caracas.

Reuters |

'A luta vai continuar. Abrimos algumas portas em âmbito internacional (...). Estão tirando o direito do povo de eleger e do cidadão de ser eleito,' disse López durante o protesto.

Gritando 'Não ao Não,' os manifestantes não conseguiram chegar à sede do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) por causa da forte presença da polícia na área.

Outras pessoas, com cartazes em que estava escrito 'O povo já disse não à tirania' protestaram contra um pacote de leis promulgadas por Chávez em fins de julho, quando estava em vigor uma lei que lhe dava poderes especiais para governar por decreto.

Analistas dizem que as eleições são fundamentais para Chávez, depois que sua proposta de reforma constitucional, que lhe permitira eliminar os limites para a reeleição, foi rejeitada em um referendo em dezembro.

O presidente venezuelano apoiou publicamente as impugnações de candidaturas. Ele precisa manter a maioria nos governos locais se quiser tentar novamente, como indicou, uma reforma constitucional para conseguir sua reeleição nas eleições de 2012.

(Por Deisy Buitrago)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG