Centenas de túmulos muçulmanos profanados pela terceira vez na França

Cerca de 500 túmulos muçulmanos de um cemitério militar do norte da França foram profanados nesta segunda-feira, pela terceira vez em dois anos, despertando a indignação da classe política e do presidente Nicolas Sarkozy ante um racismo repugnante.

AFP |

Nas sepulturas da parte muçulmana do cemitério Notre-Dame-de-Lorette, perto de Arras (norte), grandes inscrições com tinta preta insultam a religião e citam, também, a ministra da Justiça Rachida Dati, de origem muçulmana, constatou um jornalista da AFP.

Também foram profanados entre dez e vinte túmulos israelitas, situados no prolongamento do setor muçulmano, acrescentaram os gendarmes, precisando que não havia inscrições anti-semitas.

Os atos de vandalismo foram descobertos na manhã desta segunda-feira, dia da comemoração muçulmana do Aïd al-Kebir, a festa do Sacrifício, por uma pessoa que passava pelo local, precisou o promotor Jean-Pierre Valensi.

O cemitério militar já foi profanado duas vezes desde 2007: na noite de 5 a 6 de abril de 2008, 148 túmulos foram cobertos de inscrições injuriosas visando diretamente o Islã, o mesmo acontecendo na noite de 18 a 19 de abril de 2007, quando 52 sepulturas muçulmanas foram igualmente profanadas.

mdm/epe/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG