Censo americano de 2010 contará gays oficialmente casados

O censo de 2010 nos Estados Unidos contará quantos homossexuais oficialmente casados há no país, onde a união entre gays já é legal em seis estados, informa o jornal The New York Times neste domingo.

EFE |

A decisão anula a política estipulada pelo Governo do presidente George W. Bush, sob a qual o Escritório do Censo tinha determinado que a Lei de Defesa do Casamento impedia a contagem dos casais homossexuais.

Em respeito à Constituição, os EUA fazem um censo da população a cada 10 anos. Os dados coletados têm impacto sobre o processo eleitoral e sobre programas políticos em áreas como a da saúde e da educação.

Os casais homossexuais "serão contadas e devem declarar-se como veem a si próprios", disse Steve Jost, um porta-voz do Escritório do Censo.

"No processo normal dos relatórios que surgirão do censo de 2010, o país terá um bom conjunto de dados sobre os quais será possível discutir este fenômeno que está evoluindo no país", acrescentou.

No censo anterior, em 2000, os casais de homossexuais ainda não podiam oficializar sua relação em nenhum lugar do país.

A Lei de Defesa do Casamento, sancionada em 1996, diz que nenhum estado americano "precisa tratar uma relação entre pessoas do mesmo sexo como conjugal, mesmo que a relação seja considerada uma união conjugal em outro estado".

Além disso, sob essa lei, "o Governo federal define a união conjugal como uma união legal exclusiva entre um homem e uma mulher".

Leia mais sobre: casamento gay

    Leia tudo sobre: casamentocasamento gaycensoeuagaygays

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG