Ike - Mundo - iG" /

Cem mil pessoas deixam suas casas em província dominicana por causa do Ike

Santiago - Cerca de 100 mil pessoas abandonaram neste sábado suas casas na província dominicana de Montecristi (noroeste) perante a chegada do furacão Ike, cujo centro passará a cerca de 200 quilômetros do litoral, segundo as previsões meteorológicas.

Redação com EFE |

Acordo Ortográfico

Máximo Ventura, chefe da Defesa Civil nesta província de 140 mil habitantes, disse à Agência Efe que a maioria dos moradores deixaram suas casas por vontade própria, já que muitos deles moram nas margens do rio Yaque del Norte e do Atlântico.

A maioria reside nos municípios de Montecristi, Castañuelas, Guayubín, Las Matas de Santa Cruz, Palo Verde, El Ahogado e Manzanillo, entre outros.

Na província de Montecristi, castigada por fortes ventos durante o dia todo e onde começou a chover ao cair a noite, houve nervosismo,  confusão e desinformação em torno da chegada do "Ike".

"Aqui todo o mundo está abandonando suas casas e buscando refúgios de forma apavorada", disse à Efe o jornalista Félix Martínez, correspondente em Montecristi de um jornal local.

Primeira vítima

No norte do país, o furacão já causou a morte de um homem, que foi esmagado por uma palmeira derrubada pelo vento, na localidade litorânea de Nagua, informaram organismos de socorro.

A diretora de Defesa Civil em Nagua, Minerva Santos, informou que a vítima é Domingo Silvestre, de 60 anos, que morreu quando podava árvores como medida de prevenção perante a passagem do furacão.

No momento do acidente, Silvestre, primeira vítima do "Ike", estava com outras sete pessoas, que saíram ilesas.

O "Ike", furacão de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, de cinco, apresenta ventos máximos sustentados de 215 km/h e "espera-se que continue sendo um ciclone maior durante as próximas 48 horas", informou o Centro Nacional de Furacões de Miami em seu boletim.

Leia também:

    Leia tudo sobre: furacão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG