Cem mil chineses são deslocados devido ao perigo de inundações

Pequim, 26 mai (EFE).- As pessoas deslocadas por causa do risco de inundações já chegam a cem mil na região afetada pelo terremoto do dia 12 de maio no sudoeste da China, enquanto o Exército chinês dinamitou nesta segunda-feira (horário local) um dos lagos a ponto de transbordas.

EFE |

Segundo informa a agência de notícias "Xinhua", um grupo de policiais chegou esta madrugada ao lago Tangjiashan (Sichuan), formado por causa do potente terremoto e que com 128 milhões de metros cúbicos de água ameaçava o desolado distrito de Beichuan, 3,2 quilômetros rio abaixo.

Cerca de 150 policiais levando cada um deles 10 quilos de dinamite chegaram a pé e após várias horas de caminhada até o lago, e começaram imediatamente os trabalhos para dinamitar o dique formado por montes de terra e rochas.

Trata-se de um dos mais de 30 lagos formados pelo terremoto, que causou mais de 86.000 mortos e desaparecidos, enquanto outras 69 represas na província ficaram rechadas pelo tremor e estão a ponto de arrebentar devido à chegada das chuvas no sul da China.

Segundo o Ministério de Recursos de Água, 700.000 sobreviventes do terremoto estão em perigo perante o possível transbordamento destas reservas.

O pânico se espalhou de novo neste domingo entre os desabrigados ao ser registrada a mais potente das oito mil réplicas que acontecerão desde o dia 12 maio, com uma magnitude de 6,4 graus e que deixou pelo menos cinco mortos e mais de 480 feridos nas províncias de Sichuan e Shaanxi. Quarenta e um feridos estão em estado grave.

Mais de 71.000 casas desabaram com o novo tremor que foi sentindo até em Pequim, a 1.500 quilômetros de distância, e que atingiu as províncias vizinhas de Gansu e Shaanxi.

A prioridade agora para as autoridades chinesas é dar abrigo a cinco milhões de desabrigados que dormem ao relento, e fazer chegar tendas de campanha e alimentos a esta paupérrima província chinesa.

EFE mz/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG