Celso Amorim não comenta indiciamento de brasileira na Suíça

BRASÍLIA - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, não comentou, nesta quarta-feira, o indiciamento da brasileira Paula Oliveira pela promotoria de Zurique, capital da Suíça. Em visita à Câmara dos Deputados, Amorim disse que ainda não havia recebido tal informação, mas garantiu que o governo vai continuar dando assistência à concidadã.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |


"Eu não tive informação sobre isso", disse. "O importante é seguir com apoio à concidadã. É isso que agente fez e isso que continuaremos a fazer, dentro das normas internacionais", completou.

Amorim disse que o governo pode contratar advogados para ajudar na defesa de Paula no processo. A brasileira afirma ter sido agredida por três neonazistas na estação de Stetbach, em Zurique, o que a teria levado a abortar uma gravidez e deixado diversos cortes em seu corpo.

A polícia local, contudo, alega que Paula não estava grávida no momento da suposta agressão e a acusa de ter se autoflagelado.

Leia também:

Leia mais sobre brasileira na Suíça

    Leia tudo sobre: suíça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG