CE vigiará para que ajuda à Geórgia não seja destinada a fins militares

Bruxelas, 19 set (EFE) - A Comissão Européia (CE) controlará para que os 500 milhões de euros que pretende destinar à reconstrução da Geórgia após o conflito com a Rússia não sejam utilizados para fins militares.

EFE |

"O controle será feito através do estabelecimento de projetos concretos", garantiu hoje em entrevista coletiva a porta-voz européia de Relações Exteriores, Christiane Hohmann.

A comissária européia de Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, apresentou na segunda-feira perante o Conselho de ministros da União Européia (UE) sua proposta de destinar 500 milhões de euros para a reconstrução da Geórgia entre 2008 e 2010.

Caso seja aprovada pela autoridade orçamentária (o trâmite parlamentar ainda está pendente), a ajuda será dirigida para quatro áreas principais: pessoas deslocadas internamente, reabilitação e recuperação econômica, estabilização macrofinanceira e novas infra-estruturas, particularmente no campo da energia.

Os 500 milhões de euros procederiam do orçamento do bloco, cobririam o período que vai de 2008 a 2010 e seriam destinados para todo o território da Geórgia, incluindo Ossétia do Sul e Abkházia.

No entanto, hoje a porta-voz ressaltou que dependerá do "desenvolvimento no terreno" que a ajuda chegue a estas duas províncias separatistas, nas quais os observadores da União Européia não entrarão, e onde a Rússia dobrou sua presença militar. EFE met/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG