CE pede a Governo e oposição do Zimbábue que cumpram acordo

Bruxelas, 31 jul (EFE).- A Comissão Européia (CE) pediu hoje às duas partes em conflito no Zimbábue que respeitem o memorando de entendimento que assinaram em 21 de julho e renunciem à violência.

EFE |

O acordo inclui "o fim da violência e o desbloqueio dos espaços humanitário no país", ressaltou em comunicado o comissário europeu para o Desenvolvimento e Ajuda Humanitária, Louis Michel.

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, e o líder da oposição, Morgan Tsvangirai, fizeram um acordo com várias medidas urgentes em uma tentativa de devolver a estabilidade ao país, explica a CE.

O órgão considera o gesto "um passo em frente", mas insiste em que agora o acordo deve se traduzir em atos concretos.

"Estou preocupado pela constante e extensa violência e pelas persistentes restrições impostas às atividades humanitárias", destacou Michel.

A ajuda humanitária, incluindo a enviada pela CE, permanece bloqueada há mais de um mês, uma situação que o Executivo da União Européia (UE) considera "inaceitável".

"Milhares de vidas de civis inocentes, inclusive de mulheres e crianças, estão sendo colocadas em perigo", disse.

A CE considera essencial a aplicação das medidas para que as negociações fluam e a crise no país termine. EFE mrn/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG