Bruxelas, 13 mai (EFE).- A Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia) ofereceu hoje ao Governo chinês ajuda humanitária e assistência de todo tipo para enfrentar as conseqüências do terremoto registrado na província sudoeste de Sichuan, que deixou milhares de mortos e desaparecidos.

O presidente da CE, José Manuel Durão Barroso, escreveu ao primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, para transmitir suas condolências pela catástrofe e a solidariedade dos europeus, disse Pia Ahrenkilde, porta-voz da CE.

A Comissão está acompanhando as conseqüências do terremoto "com grande preocupação", e enviou especialistas para avaliar os danos e as necessidades humanitárias, disse a porta-voz.

Pequim já anunciou que aceitará qualquer tipo de ajuda em forma de doações, material de emergência ou equipes de resgate, por isso a CE está apenas à espera de saber quais são as necessidades mais urgentes. EFE mvs/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.