CE condena ataques à ONU e pede a Israel garantias de segurança

Bruxelas, 9 jan (EFE).- A Comissão Européia (CE) condenou hoje nos termos mais severos os ataques à agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA) e pediu a Israel que garanta a liberdade e segurança de movimentos dos funcionários do organismo.

EFE |

A agência suspendeu ontem suas operações após a morte por fogo israelense do motorista de um de seus comboios na Faixa de Gaza, o último de uma série de ataques a seus veículos e instalações.

No entanto, a ONU anunciou hoje que retomará seu trabalho, após receber "garantias críveis" do alto comando militar israelense de que suas tropas respeitarão os trabalhos humanitários da organização.

O comissário europeu de Ajuda Humanitária, Louis Michel, afirmou em comunicado que a CE continuará fazendo "todos os esforços possíveis para ajudar a população civil na Faixa de Gaza e prevenir esta tragédia humanitária".

"Em particular, pedimos ao Governo israelense que garanta o movimento livre e seguro do pessoal da UNRWA na Faixa de Gaza, e esperamos que esta garantia permita à agência retomar completamente sua atividade", assinalou o comissário. EFE met/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG