CE concede 58 milhões de euros para ajudar população palestina

Bruxelas, 26 jan (EFE).- A Comissão Europeia (CE) anunciou hoje que concederá 58 milhões de euros para ajudar a população palestina na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, além de refugiados no Líbano.

EFE |

Este fundo faz parte do Plano Global 2009 iniciado por Bruxelas para aliviar a situação humanitária na região e o anúncio coincide com a visita do comissário de Desenvolvimento e Ajuda Humanitária, Louis Michel, para o Oriente Médio.

Dos 58 milhões de euros, 32 se destinarão a responder à crise humanitária em Gaza, que hoje Bruxelas qualificou como "muito grave".

"A população civil em Gaza enfrentou um sofrimento terrível e sem precedentes durante as últimas semanas e a ajuda humanitária é agora inclusive mais vital que antes para sua sobrevivência", declarou Michel em comunicado.

O comissário expressou sua dor pela "destruição em massa" e pediu ações urgentes à comunidade internacional.

A ajuda europeia será usada para fornecer alimento, água, atendimento médico e refúgio para a população e para tarefas de reabilitação.

Além disso, a CE estudará nos próximos dias a possibilidade de conceder mais fundos, uma vez que os serviços comunitários tenham analisado com detalhe a situação no terreno.

"As consequências humanas e o dano causado pela operação militar estão ainda por quantificar completamente", explicou o Governo comunitário em comunicado, no qual disse que, em qualquer caso, as "necessidades de ajuda serão enormes".

Junto à assistência em Gaza, a CE financiará com 20 milhões de euros atuações na Cisjordânia e destinará outros 6 milhões para os milhares de palestinos refugiados no Líbano.

No caso da Cisjordânia, Bruxelas afirma que a "crise humanitária continua em um contexto de crescente fragmentação e isolamento".

"A dependência cada vez maior da ajuda internacional e a deterioração contínua da situação socioeconômica da população palestina contribuem substancialmente para a complexidade desta prolongada crise", declarou a CE em seu comunicado. EFE mvs/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG