CE anuncia investimentos para conter fome na Europa

Bruxelas, 17 set (EFE).- A Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia) propôs hoje aumentar em dois terços, para 500 milhões de euros, o orçamento anual para os programas de ajuda à repartição de alimentos entre as classes sociais mais pobres do bloco europeu.

EFE |

O Executivo comunitário apresentou uma proposta com a qual pretende revisar e ampliar os planos atuais com os quais a UE custeia a distribuição de alimentos, diante da atual crise de preços, que agravou o problema da falta de comida entre as classes mais desfavorecidas.

Atualmente, esses programas de distribuição de alimentos contam com uma verba de 300 milhões de euros anuais.

Na proposta, a CE pretende elevar para 500 milhões o orçamento anual em 2009.

Segundo a CE, 43 milhões de cidadãos estão em risco de "pobreza alimentícia" porque não podem arcar com os custos de um prato de comida com carne ou pescado a cada dois dias.

A comissária de Agricultura européia, Mariann Fischer Boel, declarou em coletiva de imprensa que a proposta, além de aumentar os fundos, amplia o número de produtos que podem ser doados e facilita o abastecimento de alimentos para os mais necessitados. EFE ms/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG