Caxemira: chefe separatista pede que os EUA resolvam o conflito

Um dirigente separatista da Caxemira pediu neste sábado aos EUA que resolvam o conflito neste território himalaio dividido entre a Índia e o Paquistão, uma eventual mediação da qual Nova Délhi não quer nem ouvir falar.

AFP |

"A Caxemira não é uma questão religiosa, de terrorismo ou de extremismo. É um conflito político e os EUA têm um papel a desempenhar para que a Índia o Paquistão o resolvam", indicou Mirwaiz Umar Farooq, presidente da Conferência de todos os partidos da liberdade, uma aliança de grupos separatistas da Caxemira.

Ele falou durante a visita a Mumbai da secretária americana de Estado, Hillary Clinton. Ela pediu ao mundo o fim do terrorismo e prestou homenagem às vítimas dos atentados de novembro contra a capital econômica indiana (174 mortos) atribuídos a um grupo islamita paquistanês ativo na Caxemira.

iw-nr/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG