Catorce muertos al estrellarse en EEUU avión con niños que iban a esquiar

Quatorze pessoas, a maioria crianças que participavam numa excursão para esquiar, morreram no domingo na queda do pequeno avião em que viajavam em Montana, noroeste dos Estados Unidos, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira, divulgando um novo balanço.

AFP |

O avião, um monomotor turbohélice, viajava de Oroville (Califórnia) para Bozeman, em Montana, ao norte de São Francisco, em uma viagem de 1.500 quilômetros.

No entanto, em um determinado ponto desviou para Butte (Montana), onde caiu 150 metros antes da pista de pouso de um aeroporto local, informou Les Dorr, porta-voz da Administração Federal de Aviação (FAA).

"Pensamos que provavelmente era uma viagem de esqui para crianças", afirmou à AFP outro funcionário da FAA, Mike Fergus.

As primeiras informações do acidente registravam 17 vítimas, mas o balanço foi reduzido. Fergus relatou que a tragédia aconteceu ao sul do aeroporto Bert Mooney, em Butte, 130 km ao oeste de seu destino em Bozeman.

"O avião caiu sobre o cemitério Holy Cross, a 150 metros do aeroporto, ao tentar pousar", afirmou.

Autoridades da FAA se negaram a especular sobre a causa do acidente ou sobre as condições meteorológicas na área do acidente.

"Vimos o avião cair direto no cemitério", afirmou Martha Guidoni, que testemunhou a tragédia, ao canal CNN. Ela e o marido Steve correram para o local do acidente para tentar ajudar as vítimas.

"Mas chegamos tarde. Não havia ninguém para ajudar", acrescentou.

Steve Guidoni disse que quando o casal chegou ao local tudo estava em chamas. "Olhei para ver se havia alguém que pudesse retirar, mas não havia nada. Não podia enxergar nada. Equipamento incendiado, partes do avião", conta.

Segundo Les Dorr, o avião pertencia, ao que tudo indica, à Eagle Cap Leasing, uma companhia do Oregon. Normalmente, a aeronave transporta de nove a 10 passageiros, mas o avião pode ter recebido autorização para transportar mais passageiros.

A procuradora de aviação Mary Schiavo, uma ex-inspetora federal, afirmou à CNN que conhece este tipo de avião e que o mesmo não tem capacidade de transportar uma carga tão pesada quanto o informado pela imprensa.

"Este avião está certificado somente para nove passageiros. Eles disseram que eram crianças, mas a menos que os adultos as estivessem segurando no colo, o que não é uma maneira segura de voar, estes aviões só podem transportar nove passageiros e dois tripulantes", disse Schiavo.

pb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG