Católicos crescem entre hispânicos em competitivo cenário religioso dos EUA

A religião católica, professada por 24% dos americanos, mantém posição no competitivo cenário religioso dos Estados Unidos, graças principalmente aos hispânicos.

AFP |

Existem cerca de 70 milhões de católicos nos Estados Unidos, ou seja, 23,9% de uma população de maioria protestante (51,3%) dividida em diferentes tendências - batistas, metodistas ou luteranos.

"Os Estados Unidos são um mercado muito competitivo em termos de religião", resumiu em uma conferência John Allen, correspondente no Vaticano, antes da chegada a Washington, na terça-feira, do Papa Bento XVI.

Os Estados Unidos representam o terceiro país católico mais importante do mundo, atrás do Brasil e do México, segundo um estudo do Pew Forum sobre as religiões.

A proporção de católicos nos Estados Unidos continua estável há várias décadas, mas o perfil dessa comunidade mudou muito ultimamente.

A religião católica perdeu uma parte substancial de seus fiéis tradicionais: 31,4% dos americanos afirmam terem sido educados como católicos apesar de apenas 24,9% se declararem como tal, uma perda de 7,5%.

Contudo, essas perdas são amplamente compensadas pela imigração de católicos, vindos principalmente da América Latina e do leste da Europa e da Ásia.

Quase metade dos imigrantes (48%) que chegaram entre 2000 e 2007 são católicos, enquanto que os protestantes representam 22% e os mulçumanos, 2%.

Cerca de 75% dos mexicanos, que representam um terço dos imigrantes que chegam aos Estados Unidos, são católicos e metade dos imigrantes vindos de outros países da América Latina também o são.

Paralelamente, a comunidade continua recebendo novos convertidos: 2,6% dos americanos adultos que se convertem ao catolicismo provêm de outra religião. A troca de religião é relativamente freqüente nos Estados Unidos.

Entre os protestantes, cerca de 52% permaneceram na tradição de sua infância, enquanto que 28% trocaram de credo e 20% abandonaram o protestantismo por outra religião ou mesmo por nenhuma.

Conforme a evolução demográfica, a população católica continua crescendo nos Estados Unidos ao ritmo esperado do número de latinos.

Estimado em cerca de 42 milhões de pessoas atualmente, ou seja, 14% da população, o número de hispânicos irá triplicar em 2050 chegando a 130 milhões (29%).

"Enquanto a quantidade de hispânicos na população americana continuar crescendo, a proporção de católicos continuará aumentando", resume o estudo. Os hispânicos representam 30% dos católicos, uma proporção que aumenta para 40% quando se analisa apenas os menores de 40 anos.

Existem 18.992 igrejas católicas e 42.271 sacerdotes nos Estados Unidos, dos quais apenas 5% são hispânicos. A Igreja católica administra a rede de escolas particulares mais importantes do país: 2,5 milhões de crianças freqüentam mais de 8.000 escolas.

Desde 2002, o escândalo dos padres pedófilos pesa sobre a Igreja Católica americana, que em 2007 já pagou 615 milhões de dólares para as vítimas em indenizações ou para evitar novos processos.

vmt/fb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG