Casos de resistência ao Tamiflu ocorrem na fronteira EUA-México

Foram detectados na fronteira entre México e Estados Unidos casos de resistência ao Tamiflu, o antiviral indicado para tratar a gripe suína, anunciou nesta segunda-feira uma funcionária da Organização Pan-Americana da Saúde (OPS).

AFP |

"Registramos casos de resistência ao Tamiflu na fronteira, especificamente em El Paso e perto de McAllen, no Texas (sul dos EUA)", declarou Maria Teresa Cerqueira, chefe do escritório da OPS na região.

A funcionária da OPS explicou, durante uma conferência sobre gripe suína realizada no Instituto das Américas em La Jolla, na Califórnia (oeste dos EUA), que estes casos de resistência ao Tamiflu se devem, principalmente, à automedicação.

"Nos Estados Unidos, o Tamiflu se vende com receita médica, mas não no México e no Canadá. Lá, as pessoas tomam Tamiflu já no primeiro espirro e quando elas realmente precisam do remédio, ele já não faz mais efeito", afirmou.

A funcionária ressaltou que os casos de resistência ao Tamiflu foram detectados em pessoas que cruzam frequentemente a fronteira com o México para fazer suas compras, sobretudo de medicamentos.

Fabricado pelo laboratório suíço Roche, o Tamiflu é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) um tratamento eficaz contra a forma atual da gripe suína.

A doença já matou 353 pessoas nos Estados Unidos e 146 no México, segundo os últimos boletins emitidos pelas autoridades sanitárias dos dois países.

sem/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG