CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O surto de gripe H1N1 no México está infectando menos pessoas e não deve causar mais de 100 mortes no país, disse o ministro da Saúde, José Angel Córdova, nesta quarta-feira. O ministro disse à Reuters que os hospitais mexicanos estão reportando menos casos da doença, também conhecida como gripe suína, nos últimos dias.

O México já confirmou 60 mortes causadas pelo vírus, que se espalhou pelo mundo, e outras mortes podem ser confirmadas em pessoas internadas em estado grave nos hospitais.

Cerca de 30 por cento dos que morreram pela gripe sofriam de diabete ou complicações causadas pela obesidade, disse ele.

(Reportagem de Mica Rosenberg e Miguel Angel Gutiérrez)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.