Casos da gripe H1N1 passam de 10 mil no mundo; 80 mortes--OMS

GENEBRA (Reuters) - O número de casos confirmados da nova gripe H1N1 cresceu para 10.243, e o número de mortos em todo o mundo aumentou para 80, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira. A maioria dos casos é dos Estados Unidos, que já confirmou 5.469 pessoas infectadas até agora, informou a OMS, dizendo que isto mostra que o vírus H1N1 trouxe o mundo para a beira de uma pandemia.

Reuters |

Outros 51 casos foram noticiados no Japão, elevando o total de casos para 210 e tornando potencialmente mais provável que a OMS declare uma total pandemia após ter aumentado o nível de alerta de pandemia no mês passado para 5, em uma escala de 1 a 6.

Ministros da Saúde e especialistas discutiram nesta semana na assembleia anual da OMS sobre como combater o vírus com vacinas e drogas, assim como o critério a ser considerado pela OMS quando decidir aumentar o alerta de pandemias para o nível máximo.

Pelas regras da OMS, sinais de que a doença está se espalhando de um modo sustentado em uma segunda região do mundo, fora do epicentro da América do Norte, devem sugerir que a declaração formal de uma pandemia está a caminho.

Ministros pediram que a OMS considere outros fatores, como a severidade do vírus, antes de mudar para um nível de alerta mais alto.

Quarenta países confirmaram casos do novo vírus e quase todos aqueles que morreram estavam no México, mas a maioria dos pacientes no mundo tem tido sintomas relativamente moderados.

(Reportagem de Katie Reid)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG